terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Deputada visita obra da Ponte da Integração e diz que entrega este ano é impossível

A Ponte da Integração, que ligará os municípios de São João da Barra e São Francisco de Itabapoana, voltou a ser palco de vistoria na manhã desta segunda-feira. A deputada estadual Tia Ju (PRB), nome cotado nos bastidores para compor a mesa da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), visitou as obras para verificar o andamento dos trabalhos, prometendo interceder, junto ao governador em exercício, Francisco Dornelles (PP), para que a ponte seja entregue o mais breve possível. No dia 23 de novembro, seis dias antes de ser preso na operação Boca de Lobo, o governador Luiz Fernando Pezão (MDB) declarou que a inauguração estava prevista para este mês, mas a deputada adiantou ser impossível a conclusão da obra ainda este ano.

Visita aconteceu nesta manhã— Eu tomei conhecimento da ponte por meio de uma matéria da Folha da Manhã e resolvi vir aqui, para ver de perto o que está sendo feito. É de suma importância essa ligação, até mesmo porque, desde a década de 80, se espera a ponte entre os dois municípios. Além disso, é importante destacar que o dinheiro público foi investido na outra obra, e os pilares acabaram abandonados. Essa ponte deveria ser entregue em dezembro, mas, pelo que vemos, o prazo não vai ser cumprido. Mas irei pedir urgência na continuação da obra ao novo governador — explicou a deputada.

A parlamentar conversou com o técnico responsável pela obra. De acordo com Tia Ju, é possível afirmar que não existem condições para o término da obra até o final do ano, como havia sido prometido por Pezão. “Ainda falta bastante coisa. Eu não sou engenheira, mas tenho uma noção mínima de engenharia, pois sou técnica de edificações, e sei que isso vai levar alguns meses. Vamos torcer, de fato, para que ela seja concluída”, declarou.

Antes da Ponte da Integração, começou a ser construída em 1981, em SJB, a Ponte João Figueiredo. O objetivo era ligar os territórios que, à época, faziam parte de um só município. Os pilares chegaram a ser levantados, mas a obra foi paralisada em 1985 sem conclusão.

O novo projeto, em andamento, teve a pedra fundamental lançada por Pezão em junho de 2014, orçado em R$ 105,7 milhões. A edificação terá 1.344 metros de comprimento e 16,2 metros de largura. São 35 pilares, sendo 17 no trecho do rio Paraíba do Sul, 14 deles em SJB e quatro em SFI. A promessa inicial era de entrega em um ano, mas o prazo já expirou desde 2015 e muitos outros anunciados também expiraram. Pezão chegou a anunciar que a ponte ficaria pronta em novembro. 

Porém, dias antes de ser preso, o governador afirmou que a construção seria concluída até o fim deste ano. No entanto, o diretor regional do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Rio de Janeiro, engenheiro Ivan do Amaral Figueiredo, diz que a obra não fica pronta antes de março do ano que vem.

Além de integrar o litoral Norte Fluminense, reduzindo em 80 quilômetros a distância entre SJB e SFI, a Ponte da Integração facilitará a logística de escoamento de produção, principalmente do Porto do Açu. Fonte: Folha da Manha

Nenhum comentário:

Postar um comentário