sábado, 24 de novembro de 2018

Campos terá guia de negócios interativo para divulgar empresas locais

Com a proposta de oferecer visibilidade às empresas de Campos e facilitar a população na busca rápida e precisa por serviços e produtos, a Prefeitura de Campos, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), publicou nesta sexta-feira (23/11), no Diário Oficial do Município, chamada pública para credenciar ferramentas de inclusão digital das empresas locais. A ideia é credenciar iniciativas que tenham como propósito um guia interativo de negócios, sem custos para o Município e comércio e indústria locais, aproximando fornecedores e consumidores. 

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Felipe Quintanilha, explica que as empresas de grande, médio e pequeno porte, além de indústrias e o microempreendedor individual (MEI) e também os profissionais liberais, farão parte de um banco de dados que ampliará as possibilidades de divulgação e visibilidade dentro do município e região, aumentando as chances de serem vistos em um mercado mais local.  

"O Portal deverá ser mais do que um site de buscas, ele será um ponto de encontro entre pessoas que compartilham dos mesmos interesses. Nele, o consumidor poderá buscar produtos e serviços e compará-los com os diversos que são oferecidos dentro e fora do município e região", frisou Felipe Quintanilha. 

As pessoas física ou jurídica interessadas na criação deste portal de compras têm até o dia 10 de dezembro, próximo, para manifestar interesse o que deve ser feito, preferencialmente, pelo e-mail scti@campos.rj.gov.br ou ainda de forma presencial na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico,em dias úteis, de 9h às 17h, ou pelo e-mail . Mais informações sobre documentação estão no edital publicado no D.O.   

O projeto contempla ainda ações das superintendências de Ciência, Tecnologia e Inovação (SCTI) do Fundo de Desenvolvimento de Campos (Fundecam), no apoio a empresas que quiserem evoluir do sistema de busca para o e-commerce. O Fundecam Inovador poderá ser utilizado para apoiar iniciativas de comércio eletrônico, especialmente, cobrindo eventual contrapartida em parceria com o Sebraetec que já financia até 70% de forma não reembolsável. 

"A primeira inciativa é o credenciamento, sem qualquer custo para a administração pública e o comércio local para este anúncio. Mas aqueles empresários que quiserem se modernizar, seguir para o comércio eletrônico, ter seu e-commerce vão poder apresentar projeto e vamos buscar parcerias, como o Sebraetec e também com outras iniciativas contando com aporte do Fundecam Inovador, caso necessário", reforça o secretário. Fonte: Supcom

Nenhum comentário:

Postar um comentário