segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Witzel e Eduardo Paes fazem segundo turno no RJ

Com seus quase 13 milhões de eleitores, o Estado do Rio Janeiro terá segundo turno. Diferente do que apontou as pesquisas de intenção de votos, quem saiu na frente foi o candidato Wilson Witzel (PSC) com 42,98%, ou seja, 2.934.419 votos. O segundo colocado é Eduardo Paes, 20,33%, com 1.388.339 votos.

O terceiro mais votado foi Tarcísio Motta (PSOL) com 10,75%, com 780.955 votos. Já o senador Romário, que figurou em segundo lugar nas pesquisas, ficou em quarto lugar. Mesmo recebendo apoio de Anthony Garotinho —barrado de concorrer ao pleito pela Lei da Ficha Limpa —, o candidato obteve somente 8,77%, ou seja, 639.891 votos.

Azarão da eleição do Rio, o ex-juiz federal Witzel é um novato que se apresentou ao eleitor como um político não profissional com experiência no combate à corrupção. De completo desconhecido, ganhou popularidade na reta final na esteira de seu apoio declarado a Jair Bolsonaro (PSL) na corrida presidencial.

Witzel é servidor público com passagens pela Marinha, o Instituto de Previdência do Município do Rio (Previ-Rio) e a Defensoria Pública. É professor e ex-presidente da Associação dos Juízes Federais do Rio e do Espírito Santo, com carreira na Justiça Federal por 17 anos, tendo participado de casos de repercussão, como o do propinoduto. Ele tem 50 anos, é de Jundiaí e mora no Rio desde os 19. Começou a campanha quase sem pontuar, chegando a sexto lugar nas pesquisas há duas semanas e segundo lugar na última sondagem do Datafolha, empatado com Romário Faria (PODE), e em terceiro na sondagem do Ibope. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário