quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Em reunião do Conselho de Segurança, comerciantes de Santa Clara pedem fim de boate

Invasão de terrenos em área de preservação permanente, extinção de boate e repressão ao som automotivo foram algumas das reivindicações feitas às autoridades policiais e municipais pelos comerciantes e moradores de Santa Clara que compareceram à reunião do Conselho de Segurança Pública nesta terça-feira, 14/08, na Amprasc - Associação de Moradores da Praia de Santa Clara, em São Francisco de Itabapoana.

Os comerciantes resolveram se unir para reivindicar com antecedência o que eles consideram importante para o desenvolvimento do turismo e do setor econômico da praia. Por isso, querem acabar com a poluição sonora. Para eles, Santa Clara é a praia mais barulhenta do litoral de São Francisco de Itabapoana.

Um documento elaborado pela Associação dos Comerciantes de Santa Clara foi entregue, no início da reunião, às autoridades presentes.

No primeiro item eles pedem uma ação mais eficaz, objetivando proibir os carros de som nas principais avenidas da praia, de acordo com o que prevê a Lei Municipal sobre o assunto.

Solicitaram, ainda, que as autoridades militares e municipais não concedam autorização para a realização da Boate, que na temporada de verão, se instala no trevo de chegada a Santa Clara. Os comerciantes alegam que o local onde é instalada a casa noturna está localizada numa área residencial. Argumentam ainda que esse tipo de estabelecimento deve ser instalado em local ermo, longe das moradias das famílias.  Sugerem como local o entorno da Estação de Energia Eólica, onde não há moradores.

O secretário municipal de Fazenda, Fredy Beshara, presente à reunião, lembrou que a prefeitura de São Francisco de Itabapoana não liberou alvará de funcionamento para a boate.

Outro assunto abordado foi com relação aos “trenzinhos” que circulam durante o verão entre Guaxindiba, Sossego e Santa Clara.

No documento entregue, eles pedem que sejam estabelecido pontos fixos na extensão da Avenida Oswaldo Rezende para a subida e descida de passageiros. Pediram que o som das músicas dos trenzinhos seja som ambiente.

Outro item abordado foi com relação ao arrombamento de casas de veranistas. Eles exibiram um vídeo de um elemento suspeito, que estaria comandando este tipo de crime na praia. Inclusive, num dos vídeos apresentados às autoridades, um homem é flagrado arremessando pedras nas câmeras do sistema de segurança de algumas residências.

A reunião do Conselho de Segurança de São Francisco de Itabapoana foi presidido pelo advogado e comerciante Romário Teixeira Bernardo. Na mesa principal estavam ainda a delegada titular da 147ª Delegacia Legal de São Francisco de Itabapoana, Ivana Morgado; o tenente Tavares, comandante da 3ª Companhia da Policia Militar; o advogado Cláudio Heringer; os secretários municipais de Fazenda, Fredy Beshara e Turismo, Augusto Alves; o vereador Luciano Coutinho e representantes do Batalhão da Polícia Rodoviária Estadual (BPRv) e da Unidade de Policiamento Ambiental (UPAM) do Desengano. Fonte: Vnoticia

Nenhum comentário:

Postar um comentário