quarta-feira, 14 de março de 2018

Conta de luz mais cara a partir desta quinta-feira

O cálculo da ANEEL leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, os encargos setoriais e a base remuneratória dos investimentos realizados.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou provisoriamente nesta terça-feira (13/3), durante reunião a 7ª Reunião Pública Ordinária, o ajuste tarifário da Enel Distribuição Rio. Os novos percentuais entram em vigor a partir de 15/3.

A tarifa será reajustada provisoriamente em 19,94% para os consumidores de alta tensão e 21,46% para os consumidores de baixa tensão, representando um aumento médio de 21,04%. 
O cálculo da ANEEL leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, os encargos setoriais e a base remuneratória dos investimentos realizados.

A Enel Rio atende 3,03 milhões de unidades consumidoras, em 66 municípios do Estado do Rio de Janeiro, abrangendo 73% do território estadual, com a cobertura de uma área de 32.188 km². A Região Metropolitana de Niterói, São Gonçalo e os municípios de Itaboraí e Magé somam a maior concentração de clientes.

Para o presidente do Conselho de Consumidores da Enel Rio, Manoel Neto, que esteve em Brasília na audiência, fazendo uma sustentação oral em defesa dos consumidores do Rio de Janeiro, o reajuste da tarifa está chegando a um patamar insustentável.

“Nós utilizamos todos os nossos recursos para que a Aneel reavaliasse esses valores e ainda acreditamos que apesar dos investimentos que a Enel Rio vem fazendo para melhorar o fornecimento de energia, não podemos ter a terceira maior tarifa do país. Não suportamos isso. Nosso estado não sustenta isso. Confiamos que a Aneel irá reavaliar esse índice e trabalharemos para que mudanças sejam feitas ainda esse ano”, finaliza Neto. Fonte Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário