terça-feira, 31 de outubro de 2017

Motoristas da Uber fazem protesto contra projeto de lei

Motoristas de Uber protestam contra lei
Motoristas de Uber, prestadora de serviços de transporte por meio de um aplicativo, realizaram uma carreata por diversos pontos de Campos, para protestar contra a PLC 28/2017, na manhã desta segunda-feira (30). O projeto de lei — que deverá ser votado nesta terça (31), em regime de urgência — visa alterar a Lei nº 12.587, de 3 de janeiro de 2012, "para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros", de acordo com o site oficial do Senado Federal. A votação está prevista.

A concentração dos carros aconteceu em frente à emissora Inter TV, por volta das 9h, no Parque Rodoviário. Cerca de 50 veículos participaram do ato. Nos vidros de trás dos automóveis, manifestantes escreveram “NÃO PLC 28 #FICAUBER”. Os profissionais e a página oficial da Uber tratam o PCL como "a lei do retrocesso". Após a concentração, os motoristas seguiram pela Avenida Nilo Peçanha e se espalharam por outros pontos da cidade. A carreata também aconteceu no Rio de Janeiro e incluiu trabalhadores dos aplicativos 99 e Cabify.

No último dia 24, após a aprovação do regime de urgência do PLC 28/2017, o site oficial da Uber emitiu uma nota: "O projeto é uma proibição velada, porque além de exigir que os veículos tenham placas vermelhas iguais às dos táxis, ele autoriza os municípios a proibir os apps e exige que os motoristas parceiros consigam uma autorização específica, além de ter veículo próprio — não sendo permitidos veículos de familiares ou alugados. Ele também proíbe que os veículos circulem em cidades vizinhas. Mas o jogo ainda não terminou e vamos continuar batalhando. O projeto será votado na próxima terça-feira (31/10). Até lá, continuaremos a pressionar para que o bom senso prevaleça e o Senado decida não proibir os aplicativos de mobilidade". Fonte: Folha da Manha

Nenhum comentário:

Postar um comentário