segunda-feira, 17 de julho de 2017

Ponte da Integração é dúvida

Ponte da IntegraçãoA tão sonhada ponte sobre o rio Paraíba do Sul, de 1,3 quilômetros de extensão e 16,2 metros de largura, ligando os municípios de São João da Barra (SJB) e São Francisco de Itabapoana (SFI), que está sendo erguida na RJ 196, no trecho entre as interseções com a BR 356, na fazenda São Domingos, em SJB, e a RJ-194 na localidade de Campo Novo, desde a década de 1980, sob um investimento inicial avaliado em cerca de R$ 105 milhões, permanece, ao menos por ora, apenas no campo dos sonhos. De acordo com o deputado estadual João Peixoto (PSDC), a previsão é de que as obras da ponte da Integração, paralisadas desde janeiro de 2016, sejam retomadas entre os próximos meses de agosto e setembro. No entanto, segundo o Departamento de Estradas e Rodagem do Rio de Janeiro (DER-RJ) – órgão responsável pela execução do projeto – devido à crise financeira do estado a obra ainda não tem data certa para ser reiniciada.

No último dia 17 de maio, a questão foi debatida no legislativo sanjoanense, por sugestão do Comitê de Bacia Hidrográfica Baixo Paraíba do Sul (CBH-BPSI). O encontro contou com a presença de vereadores e os presidentes das Câmaras de SFI, José Pinto e de Campos, Marcão Gomes. 

Participaram também do encontro o presidente do comitê, João Siqueira; o diretor de Divisão do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ), Ivan do Amaral; o diretor da Premag (empresa responsável pela construção), Stélio Souza; o secretário de Meio Ambiente de SFI, Ilzomar Soares; o vereador de Campos, Fred Machado; os vereadores de SFI, Leandro Lemos e Humberto Ramos, o representante da Associação Fluminense dos Plantadores de Cana (Asflucan), Tito Inojosa e os secretários de Obras e Planejamento de SJB, Alexandre Stefan e Sávio Saboia.

Na ocasião, foi destacada a importância da união entre os três municípios. “A gente espera que essa ponte não seja esquecida novamente, pois precisamos dessa interligação para ter mais desenvolvimento”, observou José Pinto. “Temos que mostrar nossa força política. Precisamos fazer com que o governo do Estado entenda que esta ponte é uma prioridade para toda a região e pode ser um facilitador para o interior do estado superar esta crise econômica”, observou Marcão. No encontro, ficou acordado que os parlamentares dos três municípios, junto com o comitê, iriam agendar uma audiência com o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e com a Caixa Econômica Federal (CEF), financiadora da obra, a fim de buscar uma solução.

Segundo o deputado estadual, João Peixoto, a audiência com Pezão para providências necessárias para a retomada da obra aconteceu há cerca de um mês, no Rio de Janeiro. “O governador afirmou que virá à região entre a segunda quinzena de agosto e a primeira de setembro para dar início à retomada das obras da ponte. Entretanto, a visita que pretende marcar o reinício da colocação dos pilares do projeto, construídos no entroncamento da BR 356, próximo ao trevo que dá acesso ao Superporto do Açu, está condicionada a liberação de uma cota de R$ 10 milhões, que deverá ser repassada pelo governo”. Fonte: Folha da Manha

Nenhum comentário:

Postar um comentário