segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Torrada muito queimada pode levar a câncer

Batatas e torradas expostas a altas temperaturas por algum tempo podem aumentar o risco de câncer em pessoas que as ingerem regularmente, alertaram cientistas do governo britânico nesta segunda-feira.

A Agência de Normas Alimentares do Reino Unido (FSA) apontou que uma substância chamada acrilamida, produzida naturalmente quando alimentos ricos em carboidratos são fritos, cozidos, assados ou tostados, aumentou o risco de câncer em testes com animais.

Em um comunicado que despertou ceticismo entre alguns estudiosos independentes, a FSA afirmou que, para reduzir os riscos, os consumidores devem cozinhar estes alimentos em temperaturas mais baixas e ingeri-los quando estiverem próximos de uma cor dourada, em vez de marrom.

"O consenso científico é de que a acrilamida tem o potencial para causar câncer em humanos", diz a nota. "Como uma regra geral, busque por uma cor dourada ou mais leve ao fritar, assar, torrar ou cozinhar alimentos com amido como batatas, raízes e pão".

Mas alguns especialistas apontaram que existem fatores de risco muito mais estabelecidos na literatura, como o tabagismo, o consumo de álcool e o sobrepeso — e os consumidores devem priorizar a mudança destes hábitos.

"As evidências a partir de estudos com animais mostram que a acrilamida tem o potencial de interagir com o DNA de nossas células, então ela pode estar relacionada ao câncer. No entanto, a evidência de estudos com humanos mostrou que, para a maior parte dos tipos de tumores, não há relação entre a acrilamida e o risco de câncer", defendeu o Centro de Pesquisas em Câncer do Reino Unido em resposta ao anúncio da FSA.

O núcleo de pesquisas sobre câncer da Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica a acrilamida como um "carcinogênico humano provável", colocando-a na mesma categoria de risco do consumo de anabolizantes, carne vermelha e bebidas muito quentes. Fonte: Oglobo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário