segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Chequinho: Magal e Miguelito têm mandatos cassados

MagalO juiz Eron Simas proferiu a sentença de mais dois acusados de participação no “escandaloso esquema” da troca de Cheque Cidadão por votos: Jorge Magal (PSD) e Miguelito (PSL) foram condenados e estão inelegíveis por oito anos. Como a decisão é de primeira instância, cabe recurso.

Na semana passada, Roberto Pinto (PTC), Jorge Rangel (PTB) e Ozéias (PSDB) também foram condenados no que o juiz classificou como “um dos maiores e mais audaciosos esquemas de compra de votos de que se tem notícia na história recente deste país. Pior: tudo às custas de dinheiro público”.

miguelitoNo caso de Magal, ele chegou a ser empossado e perde o mandato vigente, seu quinto na Casa. Já Miguelito, como os também já condenados Jorge Rangel e Ozéias, não chegou a ser sequer diplomado, por decisão (aqui) do juiz Ralph Manhães. Eron Simas retificou a não expedição do diploma e anulou os votos de Miguelito.

Em novembro, os 11 eleitos foram julgados. As audiências de Roberto Pinto e Ozéias foram as primeiras, no dia 8. Jorge Rangel foi julgado no dia 11, assim como Magal, agora também condenado. A audiência de Miguelito foi realizada no dia 18 de novembro. No mesmo dia, foi julgada Linda Mara (PTC), que ainda não teve a sentença proferida. Também já foram julgados e aguardam sentenças Thiago Virgílio (PTC), Cecília Ribeiro Gomes (PT do B), Vinicius Madureira (PRP), Thiago Ferrugem (PR) e Kellinho (PR). Fonte: Folha da Manha

Nenhum comentário:

Postar um comentário