quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Clarissa chora na Câmara ao falar da prisão do pai

A deputada federal Clarissa Garotinho (sem partido) chorou no começo da tarde desta terça-feira (22) ao subir na tribuna da Câmara dos Deputados e falar sobre a prisão de seu pai (aqui), o ex-governador Anthony Garotinho, na semana passada pela Polícia Federal. Clarissa defendeu o projeto de lei que prevê punição contra abuso de autoridade.

Clarissa declarou que vai processar o juiz que determinou a prisão do seu pai e, segundo ela, vazou as interceptações telefônicas no curso das investigações da operação Chequinho, que apura a troca do programa social Cheque Cidadão por votos em Campos.

— Senhor presidente, o senhor não tem noção do que nós vivenciamos. Não podemos permitir mais no Brasil esse tipo de coisa, esse tipo de desumanidade. Senhor presidente, a Ordem dos Advogados do Brasil emitiu uma nota por que de maneira criminosa, em mais uma das suas arbitrariedades, esse juiz vazou uma conversa do seu cliente/paciente com seu advogado, algo que é proibido. A Ordem dos Advogados do Brasil e o IAB [Instituto dos Advogados Brasileiros], inclusive, se manifestaram com relação a isso. e vão, inclusive, processar o juiz. Eu também o processarei mais à frente. E não havia nada de ilegal naquela conversa, pelo contrário. Mas, vazar uma conversa de um cliente com um advogado é ilegal — disse a parlamentar.

Confira o vídeo da revista Época:

Nenhum comentário:

Postar um comentário