terça-feira, 20 de setembro de 2016

PMDB vai a Justiça pedir celeridade no julgamento de denúncias feitas pelo MP

O PMDB de Campos peticionou na tarde deste domingo (18/09) um pedido de atenção e celeridade ao juiz eleitoral Heitor Campinho no julgamento da denúncia encaminhada pelo Ministério Público Estadual (MPE) na última semana acerca das suspeitas de uso eleitoreiro da máquina municipal.

O diretório do partido acredita que o não pronunciamento da justiça eleitoral no tempo em que transcorre a eleição pode acarretar em  desequilíbrio do processo eleitoral, posto que a prática denunciada pelo MPE implicaria em compra de votos, uso da máquina em favor do candidato da situação e abuso de poder econômico. A citação de 34 pessoas, incluindo vereadores de mandato e ex-secretários municipais reveste a denúncia de aguda gravidade, segundo o documento.

Para o presidente do diretório do PMDB e candidato pelo coligação Ponte Para o Futuro, Geraldo Pudim, o não julgamento da ação até o final do processo eleitoral confunde a cabeça do eleitor e prejudica as demais candidaturas. “ O uso da máquina da prefeitura para captar ilicitamente votos das pessoas mais necessitadas é por si só uma acusação gravíssima, além da afronta moral que reside na coação de eleitores em troca de votos. Isso causa desequilíbrio nas eleições e tira do eleitor o direito da livre escolha, consagrado na Constituição. Temos que libertar Campos e os cidadãos desse tipo de prática abusiva”, Pudim.

Nesta terça- feira (20/09) o diretório do PMDB também dará entrada em uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral ( AIJE) com pedidos de impugnação da chapa do Partido da República encabeçada pelo vice-prefeito Dr. Chicão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário