quarta-feira, 20 de abril de 2016

SFI recebe representantes do Porto Central para traçar metas para desenvolvimento regional

Capacitação e empregabilidade à vista - A Prefeitura Municipal de São Francisco de Itabapoana, através da Secretaria Municipal de Trabalho, da Assistência e Promoção Social - SMTAPS e da Secretaria de Planejamento, está firmando novas parcerias em prol da qualificação profissional, geração de trabalho e renda na região.

Representantes do Porto Central, que está sendo instalado entre as localidades de Marobá e Praia das Neves, em Presidente Kennedy - ES, Marcos Aloízio Fonseca e Karollayne Silva Porto, ambos da DVF Consultoria, estão visitando a SMTAPS, com a finalidade de verificação de projetos voltados para o mundo do trabalho no município e a elaboração de metas a serem  alcançadas no que se refere a Qualificação Profissional, Empregabilidade, Criação e Desenvolvimento Regional  a serem concretizados ao longo dos próximos anos,  a partir do início das obras do Porto.

Na última semana ocorreu uma reunião com os representantes do Porto Central, na qual participaram a secretária promoção social, Dayse Teixeira, a diretora do departamento de trabalho, Gleicy França e o representante do secretaria municipal de planejamento. Na ocasião, foram abordadas algumas questões acerca da estrutura do município para receber a demanda, de qualificação para os munícipes, oferta e absorção de mão de obra local, geração de trabalho e renda, entre outras questões.

"Esses encontros são de suma importância para o planejamento do nosso trabalho de consultoria, visto que traça uma verdadeira radiografia do município  em relação a estrutura que já possui, quais são as aspirações para o futuro, quais são as necessidades urgentes e em que áreas podemos formar parcerias para desenvolver um bom trabalho junto aos municípios de São Francisco, Presidente Kennedy e Marataízes ,que estão inseridos em nossa área de abrangência " ressaltou o consultor da DVF, Marcos Aloísio Fonseca.

O Porto Central é uma parceria entre empresários capixabas e o Porto de Roterdã, na Holanda. Está prevista a construção de 30 terminais de uso privado. Presume-se que o empreendimento movimente 50 milhões de toneladas por ano, podendo chegar a 150 milhões em 2022. Fonte: Ascom-SFI

Nenhum comentário:

Postar um comentário