segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Alterações em traçado de rio podem mudar divisa do RJ com o Espírito Santo

Uma reportagem feita pelo jornal O Globo deste domingo (01-11), mostra a dura realidade do nível de água do Rio Itabapoana, que serve como "linha" de divisão entre os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. 
Numa região basicamente rural, quase todos os trechos que mudariam de estado são de fazendas de gado. Maurício Macedo Lima, por exemplo, hoje vive em terras capixabas que virariam fluminenses. Ele chama de Chácara Paraíso o lugar onde cria bois, além de porcos e galinhas, na ponta de uma ilha entre um braço morto e um trecho retificado do rio, perto de Lagoa Feia. De sua casa, vê os urubus. Mas o que mais chama a sua atenção é que, tanto de um lado quanto do outro, o Itabapoana está cada dia mais seco e assoreado. Maurício percebe logo qualquer alteração no rio. Afinal, todos os dias ele o atravessa várias vezes numa canoa. Rotina que, segundo diz, não mudará no caso de uma nova divisa.

— Já vivo entre o Rio e o Espírito Santo. Às vezes, cruzo a divisa mais de 20 vezes num dia. Voto, compro água e comida no Rio de Janeiro. A energia elétrica da minha casa, a rádio que ouço e o DDD do meu telefone são do Espírito Santo. Na minha vida, não mudará nada. A propriedade é que vai ter um novo endereço — diz ele. — Mas o rio precisa de salvação. Eu mesmo pesquei nele por muito tempo. Mas acabou o peixe. Tive que procurar outra atividade.

Acompanhe a reportagem completa clicando no link ao lado LEIA AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário