quinta-feira, 14 de maio de 2015

Celta e Polo se despedem do mercado

Dois modelos que fizeram história deixam de ser produzidos no Brasil. Após longos anos de serviços prestados, Chevrolet Celta e Volkswagen Polo tomam a rota da aposentadoria.

Aos 15 anos, o Chevrolet Celta já não encanta mais o consumidor como antes. Por isso, a Chevrolet faz os últimos movimentos para encerrar a produção do carro, o que pode acontecer ainda no fim deste mês. A fabricante já avisou a locadoras e empresas de terceirização de frota que não aceitará mais encomendas do compacto. Os pedidos de peças aos fornecedores foram reduzidos.

Mês a mês, as vendas vêm caindo. Em abril, o modelo teve 3.346 unidades emplacadas, ficando em 19º lugar no ranking nacional (categoria automóveis). As concessionárias, contudo, garantem que a produção continua e que ainda há unidades no pátio da fábrica disponíveis para faturamento.

Fabricado em Gravataí (RS) juntamente com o Onix e o Prisma, o Celta é vendido hoje em versão
única, LS com quatro portas, por salgados R$ 34.990. Estão incluídos no preço ar-condicionado, direção hidráulica e o "trio elétrico". O motor é o 1.0 de oito válvulas e 78cv.

Lançado aqui em 2002, o Polo tinha construção avançadíssima (e cara) para os padrões da época. Suas maiores revoluções estavam no processo de construção: o compacto fazia uso da solda a laser, o que permitia uma montagem mais precisa.

Sua construção caprichada e o bom acabamento eram visíveis por toda parte, mesmo em cantos escondidos como a parte de baixo do painel ou a tranca do porta-malas. Outro exemplo era o capô, com molas a gás para ficar aberto.

Quatro faróis redondos conferiam personalidade ao estilo. Bom de curva, o carro era muito gostoso de dirigir tanto com o motor 1.6 quanto com o 2.0.

Nenhum comentário:

Postar um comentário