quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Promotor prende empresária que deixou pacientes sem assistência

Estarrecido diante do que classifica como cretinice e a maior irresponsabilidade com a vida humana. Foi o que disse o promotor de Justiça Marcelo Lessa durante uma entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira(10) sobre a prisão da médica e dona da empresa Nutrindo SID – Serviço de Internação Domiciliar, Sara Evelin(foto abaixo) que determinou que técnicos de enfermagem não prestassem atendimento home care a pacientes graves, sob a alegação de que não havia recebido do município pelos serviços.
“O que eu vi ontem, ao longo desses quase 15 anos de Tutela Coletiva foi o que sem meias palavras posso classificar como a maior cretinice que já vi. A maior irresponsabilidade com a vida humana. Encontrei pacientes abandonados e entregues aos parentes em virtude da retirada dos técnicos em enfermagem como forma de fazer pressão ao município para receber verbas”, declarou o promotor.

Marcelo Lessa afirma que deu voz de prisão a empresária na noite de ontem, após ser procurado por parentes de pacientes que recebem assistência em suas casas de técnicos de enfermagem, através de um contrato da prefeitura com a empresa Nutrindo, para prestação de serviços home care.

A empresária foi autuada em flagrante na 134ª DP/Centro pela acusação de abandono de incapaz. De acordo com o promotor, a empresária passou a noite na delegacia porque o arbitramento da fiança foi condicionado pela delegada Natália Patrão ao retorno da assistência aos pacientes, o que só ocorreu na tarde desta quarta-feira. Fonte: Campos 24 Horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário