quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Estiagem leva SFI à situação de emergência

A falta de chuvas e a seca histórica do rio Paraíba do Sul estão causando prejuízos ao setor agropecuário na região. No final do mês passado a Prefeitura de São Fidelis decretou situação de emergência nas áreas do município afetadas pela estiagem. Agora, o município de São Francisco de Itabapoana, que também passa pelo mesmo problema, poderá dentro de poucos dias decretar situação de emergência. O município já perdeu 700 cabeças de gado e 100% da lavoura sofre com a estiagem. Em Campos, apesar da situação crítica, a Prefeitura ainda não admite essa possibilidade.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de São Francisco, Júnior Terra, os agricultores estão amargando prejuízos desde o início do ano. A situação crítica já contabiliza uma perda de 700 cabeças de gado e muitos produtores estão desfazendo do animal para não contabilizar ainda mais prejuízo.

— Há muito tempo que não passamos por um problema tão sério de estiagem. Não chove há meses e os agricultores contabilizam perda nas lavouras de aipim, abacaxi e outras culturas. Além disso, se não chover vamos perder mais gado. — informou Terra.

Ele declarou ainda que está elaborando um documento com a secretaria de Agricultura para que seja decretada a situação de emergência.
São Fidélis — A Prefeitura de São Fidélis decretou situação de emergência nas áreas do município afetadas pela estiagem, considerando que a forte seca afeta cerca de 80% da extensão rural desde junho.

Com grandes perdas, a estiagem está prejudicando mais de duas mil pessoas que vivem direta ou indiretamente da produção agrícola, olerícola e leiteria. Segundo dados da Cooperativa de Laticínios de São Fidélis, 300 associados estão sendo afetados. O presidente da cooperativa solicitou apoio da Prefeitura, como máquinas, para fazer açudes e caminhões para o transporte de rações.

O levantamento mostra uma queda brusca na produção de leite dos últimos três meses. Em julho de 2013 foram produzidos 325.228 litros e no mesmo período deste ano foram 248.166 litros.

Outra grande queda aconteceu em setembro, onde no ano passado chegaram a ser produzidos 313.089 litros e no mesmo mês deste ano foram 180.000 litros de leite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário