quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Garotinho e Lindbergh, os que mais atacaram em debate na TV

Apesar do clima tenso e das trocas de farpas, o primeiro debate na televisão entre os candidatos ao governo do Rio, realizado pela Band, foi marcado pela estratégia de aclamação, quando os participantes procuraram “vender” suas propostas para os eleitores. Cerca de 53% das intervenções tiveram essa característica mais evidente. Esse dado, no entanto, não ficou muito longe da proporção de ataques, que chegou a 44%. Um número muito pequeno foi registrado para a estratégia de defesa.
A análise feita pelo Núcleo de Jornalismo de Dados do GLOBO mostra que Anthony Garotinho (PR) e Lindbergh Farias (PT) foram os que mais recorreram aos ataques. No caso do ex-governador, 73% de suas intervenções apresentaram esse objetivo. Já o ex-prefeito de Nova Iguaçu recorreu em 60% das suas falas. O candidato do PSOL, Tarcísio Motta, foi o terceiro que mais atacou (47%), seguido de Marcelo Crivella, do PRB, com 27%, e do candidato à reeleição Luiz Fernando Pezão (13%). A aclamação foi a estratégia preferida de Pezão (80%) e Crivella (73%).

Nenhum comentário:

Postar um comentário