sábado, 5 de abril de 2014

Tatuagem nos olhos: entenda por que não é uma boa ideia entrar nessa onda

Fazer tatuagens nos olhos para mudar suas cores é algo que está virando uma moda e tanto no mundo todo – especialmente no Brasil. A onda é tão grande que não está mais limitada apenas a fanáticos da pintura corporal, pois já tem adesão até de alguns artistas e celebridades. No entanto, o que muita gente parece não levar em consideração é que esse tipo de prática traz uma série de riscos, de manchas no rosto até cegueira total.

Antes de passar aos problemas que surgem com essa prática inusitada, no entanto, vale a pena conhecer as suas três variantes principais: a colorização da esclera (a parte branca dos olhos), a tatuagem para mudança de cor da íris (a região que define a tonalidade natural) e a colocação de uma lente de contato colorida fixa.

Pintar a parte branca dos olhos é uma prática que já possui registros há mais de dois mil anos, mas que voltou a ganhar atenção em 2010. Na época, dois presidiários norte-americanos, Paul Inman e David Boltjes, surpreenderam as autoridades ao realizar o doloroso e perigoso procedimento dentro de suas celas, sem acompanhamento profissional.

Os dois criminosos não revelaram como eles foram capazes de criar (ou obter) a tinta, mas mostraram um pouco da forma como o processo pode ser feito. “Você não pode usar pistola de tatuagem convencional ou caseira. Pode-se usar uma agulha hipodérmica, mas não estou dizendo que é o que usamos. É doloroso, como se alguém estivesse enfiando picadores de gelo ou facas nos seus olhos”, disseram.

Poucos tatuadores no mundo todo possuem a qualificação para esse tipo de procedimento, sendo um deles o brasileiro Rafael Leão Dias (cujo trabalho já mencionamos aqui). Segundo ele, a tinta usada é diferente das tattoos convencionais, sendo importada dos EUA e aplicada em três pontos do olho. O método faz uso de uma agulha especial curva que aplica o material como uma seringa, mas sem perfurar o olho. O “eyeball tattoo” custa, em média mil reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário